Acorda Trabalhador realiza palestra para comemorar o Dia de Combate da Violência Doméstica

Atividade 'Acorda Acorda Trabalhador'  Sine, Centro São Luís desta teça-feira (08)

Atividade ‘Acorda Acorda Trabalhador’ Sine, Centro São Luís desta teça-feira (08)

Nesta terça-feira (8), pela manhã, ocorreu mais uma edição do ‘Acorda Trabalhador’, que realiza palestras de conscientização enquanto presta serviços de cidadania.

Na palestra de hoje, o tema abordado foi “Direitos da Mulher”, em homenagem ao dia 10 de outubro que se celebra o Dia de Combate da Violência Doméstica.

A palestra foi ministrada pela diretora da Casa da Mulher, Suzan Rodrigues, tendo como objetivo a conscientização do público para os casos de violência doméstica e relacionamentos abusivos sofridos pela mulher; como elas podem procurar ajuda; e quais as punições aos agressores.

A palestrante também mostrou ao público masculino sobre como podem denunciar casos de relacionamento abusivo, caso se sentirem vítimas.

Rosangela Duarte, pedagoga do Sine do Centro, ressaltou a importância de abordar o tema. “Mesmo com muita divulgação da Lei Maria da Penha, ainda há altos índices de feminicídio no nosso país, por isso, foi decidido tratar sobre o tema ‘Direitos da Mulher’ para que o público feminino entenda seus direitos, e também temos como foco o público masculino, por serem os maiores causadores da agressão”, apontou.

Suzan Rodrigues iniciou a palestra com a contextualização sobre a violência sofrida pelas mulheres, apontado dados estatísticos que mostram o nível alarmante de feminicídio, não só no estado, mas por todo o país.

Também destacou a importância da conscientização sobre a condição de muitas vítimas que se submetem ao relacionamento para não abandonarem seus filhos, e que, por isso, acabam naturalizando a violência.

Para que a mulher não acabe se submetendo a esse tipo de situação, a palestrante explicou várias dicas de como detectar que o homem pode ter características abusivas, como quando proíbe certos tipos de vestimenta; andar com certos amigos; o distanciamento da família; trocar dados de acesso das redes sociais para ser monitorada e etc.

Caso a mulher já esteja em um relacionamento com agressões verbais e/ou físicas, ao denunciar, pode recorrer à medida protetiva (em que o homem não pode ter nenhum tipo de contato com a vítima, nem se aproximar desta) com direito a acompanhantes da Patrulha Maria da Penha, caso ainda se sinta insegura.

A palestrante também ressaltou a importância de um relacionamento saudável, para que nenhum sofra relacionamento abusivo, em qualquer grau. “É muito importante falar sobre esse assunto, pois, muitas mulheres se encontram em cárcere privado (em que a mulher não pode sair de casa) ou cárcere pessoal (em que a mulher é isolada de qualquer atividade social), e muitas não percebem que estão nessa situação.

Também é importante conscientizar, tanto o público feminino quanto o masculino, que não deveriam prender e nem se sentirem presos a um relacionamento em que não se sente seguro, ou feliz”, explicou.

O pedreiro José Dauro, que participou do momento enquanto aguardava atendimento, disse o quanto isso é importante para a família. “A palestra foi muito boa, pois, a própria família pode se ajudar nesse tipo de situação, criando mais confiança.

Também é importante para os homens, já que agora é possível reconhecer sinais de relacionamento abusivo e podem procurar formas de evitar isso. Me preocupo pela minha filha, por conta desses níveis alarmantes de feminicídio. Pelo menos agora sei como protege-la”, detalhou.

Já a pedagoga Dejane Cardoso, que também esteve na palestra, destacou sua satisfação com a forma que o tema foi apresentado. “Ver uma pessoa que trabalha na área e repassar para nós de uma forma mais clara e com uma linguagem mais despojada, se tornou mais fácil de entender as leis. Agora tenho como explicar para outras pessoas”, disse.

‘Acorda Trabalhador’

A atividade é voltada ao público que busca atendimento de intermediação de mão de obra e seguro desemprego, na agência do Sine Centro e acontece no salão de atendimento da agência, com duração aproximada de meia hora.

Utilizando recursos audiovisuais e subdivida em quatro eixos, acolhida; momento cívico; momento de espiritualidade; e reflexão a partir de algum tema específico, a atividade eleva a autoestima e a capacidade reflexiva do trabalhador.

Locais de denúncia contra violência doméstica
Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher Defensoria Pública
Disque 190 – Polícia Militar
Casas da Mulher Brasileira

Contatos

contatos

SINE – SISTEMA NACIONAL DE EMPREGOS – SÃO LUÍS/MA

(98) 3232-5015
(98) 3232-5031

Clique para mais contatos

Links Úteis
Localização

localização

Click to open larger map

Rua do Sol, 191. Centro,
São Luís, Maranhão